Na última sexta-feira (11), colaboradores do Hospital Regional do Tapajós (HRT) realizaram uma homenagem de boas-vindas ao enfermeiro Rogerio Maduro que estava afastado de suas funções por ter sido diagnosticado com COVID-19. Ao todo o profissional ficou 26 dias internado.

O enfermeiro conta que no dia 31 de agosto começou a sentir os primeiros sintomas da doença. “Senti febre, falta de ar, dor no corpo e esses sintomas continuaram persistindo. Então, devido à baixa saturação, precisei ser internado”, lembra.

Para Rogerio, de 35 anos de idade, sendo 12 anos dedicados à enfermagem, umas das partes mais complicadas da inversão dos papéis é a ansiedade. “Para nós, profissionais da saúde, essa é uma das partes mais complicadas, inverter os fatores. Tudo a gente quer saber e quando a gente sabe é pior pois ficamos nos martirizando, pensando nos suplementos e tratamentos que a gente vai precisar”, brincou.

 

Superação

Devido às complicações da doença, o enfermeiro precisou ficar internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) até o dia 1 de outubro, onde passou também pelos processos de intubação e extubação. No dia 6 de outubro recebeu alta hospitalar. Por essa vitória, o Rogerio foi novamente surpreendido na sala de treinamento do HRT, onde estavam presentes colegas de trabalho para recepcionar e dar as boas vindas formalmente.

A homenagem contou com depoimentos de colegas e também com oração de agradecimento pela saúde restaurada de Rogerio.

O coordenador da UTI e Clínica Médica, enfermeiro Herickson Lee, explicou o sentimento de ver o colega recuperado. “Para nós todos é uma alegria enorme recebê-lo de volta para trabalhar conosco”, disse.

O enfermeiro da UTI Kennedy Figueira também falou sobre como foi ver o amigo internado na UTI. “Foi um momento muito difícil, a gente é profissional, mas ver um colega nosso passando por isso é muito complicado. Durante os dias internados, nossas orações, nossa fé foram lá em cima e hoje graças a Deus estamos comemorando a volta de nosso colega”, expressou.

Hoje, de volta a rotina da linha de frente do HRT, o enfermeiro Rogerio agradeceu por todas as demonstrações de carinho recebidas. “Agradeço pelas amizades e o vínculo que a gente cria dentro do Hospital. Recebi muitas mensagens, meu celular até travou de tantas mensagens, foi bem cativante a recepção de todos”, lembrou.

Para finalizar, o enfermeiro ressaltou a lição que ele tirou durante essa pandemia. “Precisamos viver mais, aproveitar mais a vida, dar mais atenção a família”, destacou.