Durante todo o mês de setembro, considerado nacionalmente o mês de conscientização e prevenção ao suicídio, diversas ações e eventos foram realizados no Hospital Regional do Tapajós (HRT). O objetivo foi acolher e conscientizar os colaboradores com ênfase na valorização da vida uma vez que eles estão sob muito estresse já que atuam na linha de frente do enfrentamento à COVID-19.

O medo e o estresse causados pela pandemia trouxeram uma dose expressiva de ansiedade e reações mais intensas, como o pavor em função das incertezas relacionadas ao futuro. Pensado nisso, as ações foram elaboradas e desenvolvidas pela Comissão de Humanização em parceria com o psicossocial e equipe de nutrição e produção alimentar do Hospital. A abertura da campanha de valorização da vida contou com a “luva do abraço” que, com a utilização de um aparato, permitiu que os colaboradores de duas em duas pessoas se abraçassem sem gerar risco de contágio.

A psicóloga Jaque Felício explica os inúmeros benefícios do abraço. “No momento do abraço é liberado no organismo o hormônio ocitocina conhecido como o hormônio do amor, este proporciona inúmeras sensações de bem estar e diminui os níveis de cortisol, o hormônio do estresse”, ressaltou.

 

Alongamentos

Outra ação que fez com que os colaboradores não ficassem parados foi um momento de alongamento antes do plantão de trabalho com a orientação do educador físico da cidade de Itaituba Ray Moreno. Ele destacou a importância desses exercícios antes e depois de uma jornada de atividades. “O corpo não é para ficar parado e fazer um alongamento sempre faz bem para todos, principalmente para quem desempenha funções por várias horas do dia”, disse.

Ornamentado com decorações da cor tema da campanha, o refeitório do HRT estava preparado para um almoço especial para os colaboradores que degustaram de refeição com alimentos amarelos e sobremesas produzidas com muito carinho e dedicação pela equipe de nutrição e produção.

Para finalizar o mês, o bispo da Prelazia de Itaituba, Dom Frei Wilmar Santin, foi convidado e passou uma mensagem de esperança a todos os presentes. Ao final, deu a benção aos colaboradores que o solicitaram. 

A diretora administrativa, Amanda Sá, enfatizou que as ações realizadas tiveram como propósito minimizar o estresse dos colaboradores. “O tema trabalhado sobre valorização da vida é um tema que não vai finalizar somente porque o mês se findou, temos como missão levar um serviço de qualidade e humanização aos nossos pacientes. Para isso, é preciso primeiramente que nossos colaboradores estejam bem”, ressaltou.

Além dos eventos, mensagens ilustrativas estavam sendo enviadas para os colaboradores, assim como playlist de músicas especiais tocadas nos alto-falantes que fazem parte do sistema de som do HRT. A enfermeira Marcela Cristina elogiou as ações. “Percebi que a essência foi a valorização da vida e preocupação com nós, colaboradores do HRT. Apesar de muitos de nós possuir conhecimentos sobre diversas doenças, incluindo as psicológicas, também estamos propícios a adoecer”, pontuou.